Nintendo politiza sua marca ao participar da parada gay

Share:

O ex-presidente da Nintendo of America Reggie Fils-Aime mencionou que a Nintendo se concentra na diversão, enquanto outras empresas se concentram na política. No entanto, a trupe da Nintendo of America parece decidida a se tornar política ... mas apenas em apoio a certas políticas.

O Sankaku Complex noticiou que Bill Trinen, gerente sênior de marketing de produto da Nintendo of America, que se orgulhava de postar suas fotos de orgulho nas mídias sociais enquanto participava da Pride Parade em Seattle, Washington.


Não foi apenas Bill Trinen que postou fotos do Orgulho, no entanto.

O membro da Nintendo Treehouse e porto-riquenho, Jose Otero, também postou fotos em sua conta no Twitter.


Deisgner Jeremy Canceko também estava postando fotos, junto com a representante da Nintendo na América Latina, Pilar Peublita, e Brian Watson.




Mais chocante de tudo? Havia até furryes presentes.

Aviso: discrição do espectador aconselhada


Este é realmente o segundo ano em que os membros da Nintendo publicaram seu apoio a um movimento político. No ano passado, a equipe da NOA também teve participou.

Ao entrarem em contato com a Nintendo para obter um esclarecimento sobre sua participação e se era algo oficial ou apenas algo em que os funcionários se envolviam, a empresa não se pronunciou.

Aparentemente, isso é algo que está se tornando mais comum no ecossistema corporativo da Nintendo, o que não é bom se a empresa está tentando se manter apolítica.

Já podemos ver que a Sony está sendo odiada entre os jogadores por suas políticas ideológicas arruinando a arte criativa dos jogos devido às políticas de censura que instituíram.

A Microsoft também está acelerando na mesma rota. Não só eles estão censurando temas cristãos de seus jogos, mas eles também estão indo com tudo na censura de sua comunidade porque Phil Spencer não acredita em liberdade de expressão.

A Nintendo reiterou que eles não serão políticos, nem estarão censurando jogos de terceiros, mas geralmente quando as empresas começam a ficar apoiando causas políticas, é apenas uma questão de tempo até que se torne política.

Vamos ver quanto tempo a Nintendo pode aguentar a atual onda de censura arruinando a nossa sociedade, e se acabará ou não caindo napoliticagem em seus jogos.


ACESSE:

Nenhum comentário