Para combater "cicatrizfobia", vilões não poderão mais ter cicatrizes.

Share:
Cicatrizes supostamente estigmatizam os floquinhos de neve.

Há quem diga que o nível de melindre da sociedade inglesa chegou ao estágio de não poder-se mais chamar pessoas de Sr. ou Sra., pois o tipo pode tratar-se de um transexual, de facto. Mas, brincadeiras à parte, o que sabemos é que a lei de Poe- a incapacidade de discernir o absurdo da realidade em factos ou anedotas- chegou já ao limite do tolerável.

Segue abaixo, transcrição de artigo do IGN:

Cineastas que queiram receber fundos do Instituto de Cinema Britânico (BFI) terão de abandonar uma velha fórmula usada em vilões, já que a instituição não irá mais apoiar filmes antagonizados por personagens que possuam cicatrizes.

De acordo com o the Telegraph, a decisão vem depois da campanha #IAmNotYourVillain -- eu não sou seu vilão, em tradução livre --, organizada pela Changing Faces' e apoiada pelo BFI, que é a primeira organização a apoiar o projeto e decidiu desconstruir desfigurações faciais.
"Cinema é um catalisador para mudança", disse Ben Roberts, CEO da BFI. "E é por isso que estamos nos comprometendo a não ter representações negativas que retratem cicatrizes ou diferenças faciais em filmes que financiamos".

O BFI também escolheu doar fundos ao futuro drama intitulado Dirty God, filme que é sobre uma mulher que reconstrói sua vida depois de sofrer um ataque ácido. "Essa campanha fala diretamente com os critérios de padrões de diversidade do BFI, que atende a representações significativas nas telonas", continuou Roberts. "Nós apoiamos totalmente a campanha #IAmNotYourVillain, do Changing Faces', e convoca o resto da indústria cinematográfica a fazer o mesmo"

Fonte: https://br.ign.com/cinema-tv/68833/news/instituto-britanico-nao-vai-apoiar-filmes-que-tenham-viloes

Nenhum comentário